domingo, 11 de dezembro de 2011

Karma que prejudica sorte do cônjuge

Esta condição kármica prejudica e reduz o potencial de sorte (força vital) do cônjuge com uma força invisível. Isso não quer dizer, necessariamente, que na vida cotidiana um deles domine ou maltrate o outro. Evidentemente, isso pode ocorrer também, mas, como dito anteriormente, existem casos em que a condição kármica se manifesta no carater, e casos em que não se manifesta em absuluto. No caso deste karma também é exatamente assim, ou melhor, se um dos cônjuges possue esta condição kármica são, na maioria, do tipo bom(boa) companheiro(a), bom pai ou boa mãe, extremanente dedicado(a) ao seu(sua) cônjuge, portanto , esta é uma situação difícil de administrar.

Tendo como cônjuge uma pessoa que possui este karma, seu companheiro(a) fica sempre adoentado(a) ou, no trabalho, seu rendimento deixa muito a desejar, fazendo-o(a) estagnar na sua evolução, pois a sua força vital fica muito reduzida e sua sorte muito prejudicada. Por mais talento e habilidade que esta pessoa possua, alguma má sorte a perseguirá. Isso é muito problemático, pois quanto mais o(a) cônjuge que possui este karma se dedica, tanto pior se torna o potencial de sorte de seu companheiro(a).

Costuma ocorrer com frequência casos em que o(a) companheiro(a) que possuindo um(a) cônjuge(com este karma), se envolver com outra pessoa, mesmo o(a) cônjuge sendo muito exemplar. Todos ficam surpresos, pois seu(sua) cônjuge é muito mais bonito(a) e inteligente do que a outra pessoa. Isto ocorre devido a existência da condição kármica do(a) cônjuge, que prejudica o potencial de sorte do(a) seu(sua) companheiro(a). E este(esta) por instinto de autodefesa da força vital, repudia inconcientemente o(a) cônjuge e foge, procurando outro(a) que não possua esta condição kármica, que tenha um potencial de sorte mais sereno.

Pessoas que possuem esta condição kármica em grau bem mais forte são as denominadas de "predestinadas à viuvez". Neste caso se seu(sua) companheiro(a) possuir o karma da libidinagem, procurará fugas em outros(as) homens/mulheres. Agora se o(a) companheiro(a) não possuir o karma da libidinagem, buscará fugas em hobbies ou se dedicará ainda mais no trabalho, transformando sua família num lar frio.

Se o(a) companheiro(a) desta pessoa que tiver este karma possuir força vital frágil, acabará morrendo. Se pessoas portadoras do karma em questão desejam construir lares felizes, este karma deve ser cortado antecipadamente.

Fonte: Livro - Quais os carmas que as pessoas possuem? - Seiyu Kiriyama

2 comentários:

Denison Silva disse...

Como se corta um KARMA ?

Bárbara Ribeiro disse...

Olá Denilson, você corta um karma através de cura ancestral, ou seja identificando as repetições de padões familiares inconcientes e através de mudanças dos padões de seus pensamentos. Sendo que nossos karmas de vidas passadas se ligam aos karmas familiares (nossos antepassados) e resulta no nosso eu presente, causando uma série de sofrimentos! Caso tenha mais perguntas, pode postar que lhe responderei! Abraços!

Postar um comentário